quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Tarde te Amei

"Tarde te amei, Beleza tão antiga e tão nova, tarde te amei! Tu estavas dentro de mim e eu te buscava fora de mim. Como um animal buscava as coisas belas que tu criaste. Tu estavas comigo, mas eu não estava contigo. Mantinham-me atado, longe de ti, essas coisas que, se não fossem sustentadas por ti, deixariam de ser. Chamaste-me, gritavas-me, rompeste minha surdez. Brilhaste e resplandeceste diante de mim, e expulsaste dos meus olhos a cegueira. Exalaste o teu Espírito e aspirei o seu perfume, e desejei-te. Saboreei-te, e agora tenho fome e sede de ti. Tocaste-me, e abrasei-me na tua paz."
Santo Agostinho ( 354 - 430)

2 comentários:

stella halley disse...

Esse texto de Santo Agostinho é tão poético! Que maneira linda de começar um blog... Parabéns!
um beijo,
s.

Joice disse...

Oi amiga,
este sublime poema de Santo Agostinho, é um inspiração para o "fiat" diário, refletindo no âmago uma rendição ao nosso amor JESUS.
Obrigada, por presentear com magnífico conteúdo.
Parabéns pelo blog.
Beijos Joice.